Vai desistir?

Recebi esses dia um email interessante e resolvi publicar como um post em meu blog pois acho que a mensagem é de grande relevância. Muitos pensam que o sucesso é conquistado de um dia pra outro ou apenas por sorte, mas se esquecem que o sucesso pleno e maduro só é alcançado através da competência e da persistência. Aproveitem o post:

O superstar do basquete, Michael Jordan, foi cortado do time de basquete da escola.

Winston Churchill repetiu a sexta série. Veio a ser primeiro ministro da Inglaterra somente aos 62 anos de idade, depois de uma vida de perdas e recomeços.Sua maior contribuição aconteceu quando já era um “cidadão idoso”.

Albert Einstein não sabia falar até os 4 anos de idade e só aprendeu a ler aos 7. Sua professora o qualificou como “mentalmente lerdo, não-sociável e sempre perdido em devaneios tolos”. Foi expulso da escola e não foi admitido na Escola Politécnica de Zurique.

Em 1944, Emmeline Snively, diretora da agência de modelos Blue Book Modeling, disse à candidata Norman Jean Baker ( Marilyn Monroe) : “É melhor você fazer um curso de secretariado, ou arrumar um marido. ”

Ao recusar um grupo de rock inglês chamado The Beatles, um executivo da Decca Recording Company disse : “Não gostamos do som. Esses grupos de guitarra já eram.”

Quando Alexander Graham Bell inventou o telefone, em 1876, não tocou o coração de financiadores com o aparelho. O Presidente Rutheford Hayes disse: “É uma invenção extraordinária, mas quem vai querer usar isso ?”

Thomas Edison fez duas mil experiências para conseguir inventar a lâmpada. Um jovem repórter perguntou o que ele achava de tantos fracassos. Edison respondeu : “Não fracassei nenhuma vez. Inventei a lâmpada. Acontece que foi um processo de 2.000 passos.”

Aos 46 anos, após anos de perda progressiva da audição, o compositor alemão Ludwig van Beethoven ficou completamente surdo. No entanto, compôs boa parte de sua obra, incluindo três sinfonias, em seus últimos anos.

Por isso não devemos achar nunca que NOSSO TEMPO acabou . Enquanto estivermos aqui, há algo para aprendermos e, muito possivelmente, alguém para aprender conosco também.

VAI DESISTIR?

Autor: Desconhecido

Anúncios

22 comentários sobre “Vai desistir?

  1. Queridos amigos, não ofuscando o comentario do amigo Horacio, permitam-me esta pequena contribuição…
    Ponderada Partilha : http://itseniorexecutive.blogspot.com/2010/08/ponderada-partilha.html
    Complemento este artigo com um conhecido diálogo entre Jerôme Lejeune, um dos maiores geneticistas do século XX, descobridor da Síndrome de Down e defensor da vida, com o médico abortista Monod durante um debate pela televisão, o Prof. Lejeune perguntou:

    Lejeune: “Sabendo-se que um pai sifilítico, e uma mãe tuberculosa tiveram quatro filhos: o primeiro, cego de nascença; o segundo, morto logo após o parto; o terceiro, surdo-mudo; o quarto, tuberculoso, e que a mãe ficou grávida de um quinto filho, o que o senhor faria?”
    Monod: “Eu interromperia essa gestação”.
    Lejeune: “Então o senhor teria matado Beethoven”.

    Como nem Monod nem outro médico abortista estavam presentes na ocasião, Beethoven nasceu. No total, teve sete irmãos, cinco deles faleceram já na infância. Dos filhos vivos, Beethoven foi o primeiro, Caspar o segundo e Nicolaus o terceiro.

  2. É interessante você observar que as grandes coisas nunca acontecem depressa.
    Talvez seja porque as grandes coisas precisem ser feitas por pessoas grandes, que só se tornam grandes após se conhecerem suficientemente para achar que a grandeza, não significa nada, a não ser pela contribuição que possa deixar para o próximo.
    Obrigado por compartilhar.
    Abs
    Carlos

  3. Queridos Rafael e Mark,

    Muito legal a apresentação e o post, também entendo que desistir é para os fracos.

    Um amigo meu diz que “as dificuldades existem para se vencer”, o que pode ser entendido também no sentido de vencermos a nós mesmos…

    Me deu vontade de citar um caso interessante, não sei se vocês conhecem:

    Um professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Califórnia um dia perguntou aos seus alunos. “Aqui é a história da família. O pai tem sífilis. A mãe tem tuberculose. Eles já tiveram quatro filhos. O primeiro filho é cego. O segundo filho morreu. O terceiro filho é surdo e o quarto filho tem tuberculose. A mãe está grávida. Os pais estão dispostos a ter um aborto se for recomendado. O que é que vocês recomendam?” A maioria dos alunos optaram pelo aborto. “Parabéns,” anunciou o professor. “Você acabou de matar Beethoven”.

    Abraços!

  4. Carlos Drummont de Andrade, em 1918, foi aluno interno do Colégio Anchieta, da Companhia de Jesus, em Nova Friburgo. Em 1920, aos 18 anos, foi expulso por “insubordinação mental”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s